O desprendimento e os pensamentos soltos da minha cabeça

O efeito de começar um novo ano solar não poderia ser outro: o desejo de me desprender de tudo o que eu sou e já fui, e me reinventar. Acho que é natural e saudável, por que, no final das contas, a gente acaba sempre se cansando de ter sempre as mesmas opiniões e certezas. E eu tenho buscado ser mais leve, estar ao lado de pessoas leves e ajudar quem queira a levar a vida com mais leveza. Faz um bem danado para o coração e para as rugas.

Me livrei de algumas inseguranças bobas que me impediam de caminhar para frente, me despi de algumas verdades encravadas que eu tinha, me aproximei novamente de pessoas com as quais e me sinto bem e quero o bem, e me afastei de pessoas que me prendiam a pensamentos e rotinas que não tinham mais a ver com quem eu sou agora e quero ser. Não é possível que tenhamos todos que ficar abraçados com nossos problemas e frustrações. Quando a gente pensa pra frente é que se caminha para frente. Quem fica acorrentado ao passado é que permanece preso ao mesmo lugar.

Outro dia tomei coragem, fiz coisas incríveis que eu jamais teria feito a algum tempo atrás. Nada demais e nada de errado nisso também. Só sair, dar boas risadas, assistir a um filminho mais ou menos… Outro dia desci a rua Augusta me sentindo livre, dona de mim e das minhas escolhas.  Passei mais um aniversário desejando coisas boas pra mim e para todas as pessoas. Que a gente tenha fé e sabedoria, que a gente não tenha medo e acredite na nossa capacidade interna. Que a gente veja luz onde não tem e não deixe que nos digam que somos incapazes de realizar e ser o que quisermos ser. Que a gente possa ter calma e sempre aquele restinho de força que a gente percebe quando parece que não há mais saída para os nossos problemas. Que a gente, acima de tudo, reconheça o nosso valor e não se deixe balançar por problemas menores que a gente.

Outro dia também li uma frase, acho que era do Caio Fernando Abreu ou da Clarice Lispector e dizia: “ninguém estará perdido se der amor e às vezes receber um pouco de amor também”, algo assim. Genial. Então, que a gente ame, mas as pessoas que merecem o nosso amor, porque não nascemos para sermos feitos de idiotas, e que a gente se livre dos medos e se permita se sentir amado. Que a gente nunca desista de nós, mas que tenhamos amor-próprio pra desistir de tudo o que for demais para suportar. Que cada um descubra a vida, e a si mesmo, em seu próprio tempo…

“Que nada nos defina. Que nada nos sujeite. Que a liberdade seja a nossa própria substância.” Simone de Beauvoir

Anúncios

2 comentários

  1. Nhaa eu adorei!! São suas palavras? Acho que só a frase é da Simone. Enfim, diz muito sobre a vida. É tão bom se desprender de coisas que não são mais importantes, sejam, pensamentos, ideais, sonhos, objetivos, eu diria renovação, faz bem pra alma…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s