Notas musicais: Bárbara Eugênia ♪

Recentemente me flagrei ouvindo coisas que nunca havia imaginado. Eu, que era assumidamente do rock, dos clássicos, me peguei ouvindo também os clássicos do samba, os grandes nomes da MPB, as novidades incríveis do Rap.

Então esse ano na Virada Cultural de São Paulo, com uma programação completamente distinta das edições passadas em mãos, vi com um amigo um show incrível do Criolo, que ficou ecoando na minha cabeça por semanas e acabamos por ver a Bárbara Eugênia, meio que por falta de algo melhor pra fazer (eu sendo sincera) e eu simplesmente me apaixonei, assim, à primeira vista mesmo. A voz limpa mesmo entre os cigarros, o batom vermelho e o sorriso enigmático e sedutor no canto dos lábios da cantora bastaram para que ela ocupasse as primeiras posições entre as músicas mais ouvidas no meu player em poucos dias. Vi inclusive mais um show após o primeiro, coincidentemente, o lançamento de seu segundo disco, “É o que temos”, que traz uma versão impecável do clássico “Porque brigamos?”, canção dos tempos de minha avó.

Journal de BAD é o primeiro lançamento da artista, e meu favorito.

Carioca, mas Paulista, Bárbara Eugênia canta sobre desilusões amorosas e amores, com uma pegada retrô e empolgante. Edgar Scandurra gravou as guitarras de seu disco e também o produziu. O resultado foi um daqueles discos que a gente escuta também com a alma.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s