Sobre acreditar em Deus e acordar sem olheiras

Se eu acreditasse em Deus, todas as noites antes de dormir eu pediria: “Senhor, me livre de toda cagação de regra! Amém!” e então adormeceria o sono dos justos. Mas, como eu não acredito, antes de dormir tento pensar em pelo menos meia dúzia de coisas impossíveis se tornando realidade.

Imaginem, senhores, que agradável seria o mundo se as pessoas utilizassem o bom senso. Que incrível seria se desejassem “bom dia”, “boa noite”, “obrigado”, se dissessem “por gentileza”, “com licença” e pedissem desculpas. Imaginem que paz teriam nossos narizes se tomassem banho antes de dividir os espaços públicos, não exagerassem nos perfumes, se cada um cuidasse do seu próprio hálito. Imaginem como viveríamos menos estressados se todos tratassem bem o telemarketing, se o carro da frente desse seta, se os fones de ouvido fossem regra e não exceção nos ônibus, se não invadissem o espaço e a privacidade alheios, se não necessitássemos de tanta urgência.

Imaginem quantas conversas agradáveis e edificantes teríamos se todos assistem menos televisão, lessem menos Veja e comprassem mais livros. Imaginem todos preocupados com suas vidas e, por isso, julgando menos, se respeitando mais, não se matando por tudo ou nada.

Imaginem que bacana poder sair na rua à qualquer hora do dia ou da noite sem temer um assalto. Imaginem mulheres podendo usar roupas curtas no verão sem receber cantadas baixas, buzinadas de carros, andando sozinhas à noite sem temer que qualquer olhar de um estranho acabe em um estupro.

Imaginem podermos fazer nossas escolhas sem ter que ouvir a opinião do Papa ou do Silas Malafaia. Imaginem a comida gostosa na festa de casamento daquele casal gay que há anos planeja juntar as escovas de dentes e assinar os papeis. Os transexuais sendo tratados como gente, sendo chamados por seu nome social. Imaginem gordos e magros, altos e baixos, bonitos e feios sendo tratados com o mesmo valor, dignidade e respeito. Imaginem os negros e os pobres não sendo criminalizados e mortos por suas origens. A periferia descansando ao menos uma noite em paz.

Imaginem os sistemas operacionais funcionando. As filas andando. O trânsito fluindo. A nossa paciência sendo economizada.

Pois é, senhores. Eu dormiria mais rápido se acreditasse em Deus.

Anúncios

1 comentário

  1. 😀

    Acreditar em Deus não é tão simples assim.

    Talvez o seja para pessoas mais simples – como o meu avô, que era um agricultor familiar que nasceu na pobreza, viveu na pobreza e morreu na pobreza -, cujo tempo escasso faz com que o refletir sobre o fim resulte em abdicar do almoço do dia seguinte.

    É difícil, por exemplo, diante da imposição do estereótipo a ser seguido, aceitar o discurso cristão de que a mulher não é um meio para obter prazer, mas, sim, um fim em si mesmo. É difícil amar a mulher pelo que ela é e não por seus acidentes. Se entregar sem exigir nada em troca. E esperar, sem esperanças, que ela se entregará da mesma forma.

    É difícil renunciar a supremacia dos bens do corpo, tão em voga, em nome de bens espirituais absolutamente negados por todos. Buscar a Beleza, a Justiça, a Verdade em um mundo que não tolera nem mesmo a desejo pelo Supremo. O sublime não existe. Só existe a carne. E o que na carne é gerado.

    É difícil sustentar que não somos apenas animais. Que temos um fim no mundo, apesar de este ser deveras nebuloso para ser pronunciado em uma sentença definitiva. Que o maior prazer possível é o deleite em um Verbo que já não é mais Verbo. Tornou-se homem histórico. Ou lenda. Ou mito. Ou conto de fadas.

    É difícil dormir dominado pela contradição entre o pensar do mundo e esta pretensa verdade que em ti habita. Atender a uma Luz que sussurra em meio a milhares de gritos histéricos.

    Talvez não dormisse tão rápido.

    Talvez nem mais dormisse…

    Talvez acordasse.

    Muito bons teus textos.

    Parabéns!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s